DARI


A Diretoria Adjunta de Relações Internacionais (DARI) tem como objetivo implementar e desenvolver a Internacionalização da Escola Politécnica. Propiciando experiências acadêmicas no Brasil e no exterior que acrescentem profissionalmente aos participantes e contribuam para o crescimento dos países envolvidos.

    Programa Brafitec de Dupla Diplomação Franco-brasileira como contribuição para formação de engenheiros - uma cooperação da UNICAMP e da UFRJ com as escolas de ParisTech

Este projeto faz parte do programa BRAFITEC com o objetivo de promover parcerias universitárias nas especialidades de Engenharia, em nível de graduação, para fomentar o intercâmbio entre Brasil e França e estimular a aproximação das estruturas curriculares da UFRJ e da UNICAMP com as parceiras francesas do grupo Paristech, inclusive a equivalência e o reconhecimento mútuo de créditos e diplomas obtidos nas instituições participantes, nos termos do convênio assinado entre a CAPES e a CDEFI.

    Os principais objetivos deste projeto são:

  • Promover a mistura de currículos para o benefício dos estudantes;

  • Desenvolver a sua capacidade de trabalhar em equipes multiculturais;

  • Desenvolver a interação com a empresa por meio de estágios engenheiros e com incubadora de empresas;

  • Desenvolver a interdisciplinaridade;

  • Desenvolver as qualidades de independência, desenvolver a abertura aos outros e a outras culturas, desenvolver a abilidade a comunicar-se;

  • Prever o acesso recíproco aos cursos complementares à engenharia para futuros gestores:
    a economia, a gestão, administração, educação geral, línguas estrangeiras;

  • Desenvolver o gosto pela inovação;

  • Aumentar a empregabilidade dos engenheiros, facilitando o acesso a grupos internacionais industriais;

  • Avançar no sentido de montar currículo em parte comum e integrada entre as instituições parceiras;

  • Criar acordos favoráveis grau dual entre as instituições parceiras, onde elas não existem termos;

  • Expandir a cooperação em pesquisa (projetos conjuntos, programas de doutorado, PhDs conjuntas, a mobilidade dos professores, etc) e ao intercâmbio de melhores práticas para o desenvolvimento do empreendedorismo;

  • Consolidar e expandir colaborações científicas entre instituições francesas e brasileiras, nomeadamente promovendo o prosseguimento de estudos de doutorado, de preferência em supervisão conjunta após a graduação em engenharia.